terça-feira, 6 de julho de 2010

Teleférico do Alemão entra na reta final; testes com cabines começam em setembro

BENEFÍCIO


Publicada em 05/07/2010 às 22h59m
Jacqueline Costa - O Globo - 05/07/2010
Teleférico do Alemão: estação de Bonsucesso será a primeira  e interligada aos trens da SuperVia / Foto de Eurico Dantas - Extra
RIO - Os moradores do Complexo do Alemão estão na contagem regressiva para a inauguração do teleférico que transportará passageiros ao longo de seis estações. Segundo a Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio (Emop), os 24 pilares de sustentação estão construídos, e a obra - que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - está em fase final de cabeamento. As 152 cabines, com capacidade para dez passageiros, cada, deverão ser instaladas em setembro, quando serão iniciados os testes. São necessários três meses de testes antes do início efetivo de operação do sistema, que deve acontecer em dezembro.
O transporte beneficiará diretamente cerca de 85 mil moradores do complexo. A estação de Bonsucesso será a primeira do circuito do teleférico e deverá ficar integrada com a estação de trem do bairro. Na sequência, virão as estações Adeus, Baiana, Alemão, Itararé-Alvorada e Fazendinha, num percurso de 3,4 quilômetros, que deverá ser feito entre 14 e 16 minutos. Por dia, poderão ser transportadas até 30 mil pessoas.
Estações terão instalações para projetos sociais
Para a construção do teleférico e das estações, 30 quilômetros de vias foram abertos no Complexo de Alemão. Em cada estação, está prevista a instalação de um equipamento social. Na Fazendinha, será inaugurada uma biblioteca-parque. Em abril, foi inaugurada uma biblioteca nos mesmos moldes no Complexo de Manguinhos. O modelo foi baseado na experiência colombiana de Medellín, que usa equipamentos culturais para inclusão social. Para as outras estações do Complexo do Alemão, ainda não foram anunciados os equipamentos, que podem ir de centro cultural a espaços para cursos profissionalizantes e áreas de lazer.
No total, as obras do Complexo do Alemão, iniciadas no primeiro semestre de 2008, custarão cerca de R$ 600 milhões. Até agora, já foram entregues 152 unidades familiares na Avenida Itaoca 1174 e mais 192 no número 833 da mesma via. Outras 352 residências foram construídas na antiga fabrica da Poesi, e mais 32 no Morro do Adeus, além de uma escola de ensino médio. Também já foi entregue uma área de lazer, com quadra poliesportiva, campo de futebol em grama natural, áreas verdes e praça infantil.
Leia mais:
Niemeyer fará o projeto do espaço do AfroReggae no Complexo do Alemão

Nenhum comentário:

Postar um comentário