segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Governo do Rio orienta população sobre uso de teleférico no Complexo do Alemão

08/10/2010 - Agência Brasil 

Rio de Janeiro – O governo do Rio lançou hoje (8) o projeto Cabine Escola, cujo propósito é fazer com que os moradores do Complexo do Alemão, na zona norte da capital fluminense, comecem a se acostumar com o teleférico que vai ligar a estação ferroviária de Bonsucesso até o alto da comunidade da Fazendinha.

O teleférico é considerado pelo governo um dos pontos principais de urbanização no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na comunidade do Alemão e está em fase final de construção. A previsão é que ele seja inaugurado em janeiro de 2011.

O primeiro grupo que recebeu orientações sobre o teleférico é formado por alunos do ensino fundamental das escolas municipais e estaduais da comunidade. Até o final do mês, sempre as sextas-feiras, novos grupos de moradores também receberão informações no Canteiro Social do PAC do Alemão. No local, foi montado uma cabine do teleférico com a finalidade de mostrar à população como será o funcionamento do equipamento.

Segundo a coordenadora do PAC Social, Rute Juberg, o projeto é importante para acabar com o medo que a população tem em relação ao teleférico. “O teleférico vai ser inaugurado em breve e já está em fase de teste. Com isso, percebemos que a população tinha um desconhecimento e até medo. Não existe nenhum teleférico no Brasil que sirva para atender a população de baixa renda. A maioria dos teleféricos no mundo é para estações de esqui. Então, entendemos que tínhamos que trazer a população para perto para ela visse como funciona e o tempo que demora o trajeto.”

O trajeto do teleférico tem cerca de 3,9 quilômetros com cinco estações no Complexo do Alemão: Morro do Adeus, Morro da Baiana, Alemão, Itararé/Alvorada e Fazendinha. O percurso, que hoje é feito em uma hora e meia de Bonsucesso até a Fazendinha, passará para 19 minutos. São 152 gôndolas com capacidade para dez pessoas cada e devem transportar 30 mil passageiros por dia.

Edição: João Carlos Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário