terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Teleférico em favela do Rio inicia fase de testes

13/12/2010 - Odiario.com - Bruno Boghossian

A linha de teleféricos que vai integrar as favelas do Complexo do Alemão ao sistema de transporte público do Rio de Janeiro entrou em fase final de obras e passa por uma bateria completa de testes antes de sua inauguração, prevista para março de 2011. As gôndolas em que viajarão os passageiros foram fixadas nos cabos de sustentação e já começaram a circular, vazias.

A expectativa é de que sejam realizados testes tripulados com engenheiros ainda este mês. O objetivo da etapa atual de operações é fixar o eixo da linha, entre cada uma das seis estações, para comprovar sua resistência ao peso e ao vento. Quando entrarem em funcionamento definitivo, as 152 gôndolas do teleférico vão percorrer 3,5 quilômetros, com capacidade para transportar 10 pessoas em cada cabine. O público esperado é de 30 mil pessoas por dia.

O teleférico do Complexo do Alemão foi inspirado em um projeto semelhante desenvolvido em Medellín, na Colômbia, e ligará a estação de trem de Bonsucesso a cinco pontos do conjunto de favelas. Segundo a Secretaria de Obras do Estado, o novo meio de transporte pode reduzir para 16 minutos um trajeto que hoje leva até 1h30, entre a estação de trem e o Morro da Fazendinha.

Os 69 mil habitantes do Alemão e da Vila Cruzeiro também terão acesso a seis linhas de transporte complementar, feito por vans e organizadas pela prefeitura. Os veículos circularão entre as favelas e em trechos do bairro da Penha. Três linhas já foram lançadas e outras três estarão disponíveis em até um mês, com uma frota de 120 veículos para cerca de 10 mil passageiros.

O governo fluminense também estuda a criação de um sistema de teleférico na Favela da Rocinha, na zona sul do Rio, com população estimada de 98 mil habitantes. Com aproximadamente 2,5 quilômetros de extensão, a linha deve fazer parte da segunda fase das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2) na comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário