segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Teleférico que liga favelas do Alemão passa por testes finais no Rio

20/12/2010 - RJ TV

Na terça (21), presidente Lula vai conhecer as instalações.
Inauguração oficial é prevista para março de 2011.


O teleférico do Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, passou por testes finais nesta segunda-feira (20). Sete dos 152 bondinhos que vão servir a comunidade foram aprovados nos testes eletromecânicos considerados mais importantes e colocados em funcionamento.

A obra, que chama atenção no conjunto de favelas, deve receber visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira (21). A inauguração oficial é prevista para março de 2011.

Primeiro sistema de transporte de massa por cabo do Brasil, o teleférico do Alemão deve atender cerca de 3 mil pessoas por hora, em média 30 mil por dia. Foram construídas seis estações entre Bonsucesso e Fazendinha, mas inicialmente apenas três entrarão em funcionamento: Bonsucesso, Adeus e Baiana.

Cada bondinho tem capacidade para 11 passageiros, sendo oito sentadas e três em pé. De acordo com a Secretaria Estadual de Obras, todos os moradores do Conjunto de Favelas do Alemão serão cadastrados e terão direito a viajar de graça uma ida e uma volta por dia. O preço para os demais passageiros ainda não foi definido.

"Esse teleférico simboliza o resgate da paz no Rio de Janeiro. A população pode ficar bem tranquila que é um transporte seguro", disse o secretário estadual de obras, Hudson Braga.

Polo cultural
O teleférico, um dos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), deve integrar todo o conjunto de favelas e promete garantir à população mais velocidade e qualidade no transporte do dia a dia.
A plataforma do teleférico do Alemão chama atenção no alto do conjunto de favelas (Foto: Divulgação)

Hoje, quem chega à estação ferroviária de Bonsucesso e mora na Fazendinha leva, em média, mais de uma hora e meia de deslocamento. Com o novo sistema o mesmo trajeto será feito em 16 minutos.

Inspirado em construção semelhante, em Bogotá, na Colômbia, o projeto prevê ainda melhorias nas casas do entorno e promete virar um polo irradiador de cultura, levando para as estações bibliotecas, salas de leitura e auditório.

O teleférico tem 3,5 quilômetros de extensão e contará com 152 gôndolas. Além da integração com a estação ferroviária de Bonsucesso, o usuário poderá contar com as estações do Morro do Adeus, Baiana, Alemão, Itararé/Alvorada e Fazendinha.

Teleférico do Alemão

Nenhum comentário:

Postar um comentário