sábado, 7 de julho de 2012

São Bernardo quer teleféricos como transporte

04/07/2012 - Diário de São Paulo

Prefeitura estuda implantar sistema semelhante ao utilizado em Bogotá e no Rio de Janeiro

Por Tiago Oliveira

A Prefeitura de São Bernardo deu início a estudos para a implantação de sistema de transporte através de teleféricos, voltado a regiões da cidade localizadas em áreas de difícil acesso.

O estudo ainda está na fase inicial. O secretário de Transportes e Vias Públicas de São Bernardo, Oscar Silveira Campos, está na Alemanha para conhecer a tecnologia que poderá ser adotada na cidade.

“Nos bairros onde nós temos regiões muito montanhosas, estamos estudando a viabilidade do metrocabo, que as pessoas chamam de teleférico”, explica o secretário adjunto de Transportes de São Bernardo, Luiz Rosa. “Hoje esse equipamento já é bastante utilizado em muitas cidades para transportes de passageiros. Possibilita tirar as pessoas de áreas de difícil acesso e transportá-las de forma rápida para os terminais mais próximos”, completa.

Modelos

Se o projeto for concretizado, São Bernardo será a segunda cidade do país a contar com tecnologia deste tipo. O primeiro município a adotar esse sistema de transporte foi o Rio de Janeiro. Desde julho do ano passado, o teleférico do Alemão passou a funcionar na Zona Norte da  capital fluminense.

A principal inspiração é Bogotá, capital da Colômbia, que implantou o sistema em áreas montanhosas, incluindo comunidades antes dominadas por cartéis.

Em São Bernardo, o bairro do Montanhão é exemplo de uma das áreas que podem receber primeiro os teleféricos, devido às características topográficas da região.

“Essa ideia surgiu no final do ano passado e a gente vem avançando com isso, mas ainda de uma forma embrionária”, explica o  secretário adjunto de Transportes e Vias Públicas, Luiz Rosa.

Acesso

Ontem, a prefeitura inaugurou novo acesso entre os bairros Planalto e Independência, ligando as ruas Benedito Conrado Filho e a avenida Robert Kennedy.

O trecho recebeu investimento de R$ 910 mil. Antes, existia no local uma passagem para pedestres, que foi demolida.

A inauguração do trecho provocou mudanças no sistema viário. O acesso em frente à rua Cônego Luís Catelli passou a ter sentido único para o retorno na avenida Robert Kennedy, na direção da avenida Piraporinha.

Já o novo acesso entregue ontem tem sentido único para retorno na avenida Robert Kennedy, em direção à praça Giovanni Breda.

O investimento incluiu a criação de um novo sistema de semáforo na região. A construção do novo acesso  durou cerca de seis meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário