sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Teleférico de São Bernardo deve custar R$ 130 milhões

26/08/2012 - Diário do Grande ABC

O secretário de Transportes e Vias Públicas, Oscar Silveira Campos, explica que o sistema de teleféricos fará ligação aérea entre os principais morros da cidade

Por Fábio Munhoz

São Bernardo espera assinar até o primeiro semestre contrato com o Banco Mundial no valor de US$ 300 milhões (cerca de R$ 600 milhões) para a execução de quatro empreendimentos na área de mobilidade. Entre os projetos de maior destaque estão a criação de teleférico ligando os morros da cidade e a travessia aquática entre os bairros Santa Cruz, Tatetos e Alvarenga.

O secretário de Transportes e Vias Públicas, Oscar Silveira Campos, explica que o sistema de teleféricos fará ligação aérea entre os principais morros da cidade. Nos pontos mais baixos serão feitas as estações. A estimativa é de que 12 pequenos terminais sejam feitos. Os bondinhos circularão em velocidade média de 25 km/h. O investimento estimado é de R$ 130 milhões. Entre os possíveis locais que terão estações estão as avenidas Tiradentes e Dom Pedro de Alcântara.

Outro modal que a Prefeitura pretende implantar é a travessia aquática por meio de catamarãs - modelo de embarcação com duas canoas, o que proporciona mais estabilidade do que um barco comum.

O sistema já é adotado no Rio Grande do Sul, para ligação entre Porto Alegre e Guaíba. Segundo a concessionária que faz a operação, o veículo trafega a 45 km/h e conclui a viagem em 20 minutos. Também há ponte entre os dois municípios, com 1,1 quilômetro de extensão. A implantação em São Bernardo deverá custar em torno de R$ 50 milhões. Serão construídos píers nos bairros Tatetos, Santa Cruz e Alvarenga.

Segundo Silveira Campos, os dois modais serão integrados aos ônibus municipais. "A princípio, a ideia é cobrar a mesma tarifa do transporte sobre pneus." O secretário pretende instalar nos bondinhos e nas embarcações catracas eletrônicas que aceitem o Cartão Legal, o bilhete único da cidade.

O titular da Pasta estima que, se o contrato com o banco for assinado até agosto do ano que vem, os sistemas estejam implantados entre 2013 e 2014. A carta-consulta deve ser enviada à instituição ainda neste ano. Em seguida. o banco irá manifestar se aprova ou não o financiamento. Por tratar-se de transação internacional, o contrato precisa ter aval do governo federal para ser concretizado.

Pontes

Também está prevista a construção de duas vias elevadas. Uma delas será no Riacho Grande e substituirá a balsa João Basso. A ponte terá cerca de 600 metros e custará cerca de R$ 100 milhões.

Outro viaduto ligará o bairro  Taboão ao Rudge Ramos. O elevado, que custará aproximadamente R$ 250 milhões, ligará a Avenida do Taboão com a futura extensão da Lauro Gomes, próximo à divisa com São Caetano. A via terá extensão aproximada de 800 metros. Silveira Campos prevê que os empreendimentos estejam concluídos até o fim de 2014. Ainda não está definido o número de imóveis que terão de ser desapropriados.

Cidade planeja ter 12 corredores de ônibus até 2016

Até 2016, São Bernardo deverá ter 12 corredores de ônibus. Do total, 11 serão construídos por meio de financiamento com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), cujo contrato deverá ser assinado até o fim do ano. O valor total do pacote, que inclui a construção de quatro terminais, é de US$ 250 milhões, o equivalente a cerca de R$ 500 milhões. O outro corredor será o Leste-Oeste, cuja verba virá do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

No mês passado, o Executivo contratou por R$ 34 milhões o consórcio Planservi/Hagaplan/Oficina para elaboração dos projetos.

Os locais que receberão vias exclusivas para o transporte coletivo são Alvarenga, João Firmino, Senador Vergueiro, Faria Lima, Jurubatuba, Montanhão, Ferrazópolis, Rotary, Capitão Casa, Castelo Branco e Galvão Bueno. Os terminais serão nos bairros Alves Dias, Batistini, Vila São Pedro e Rudge Ramos. A cidade deve ter até 2015 a Linha 18-Bronze do Metrô em funcionamento total.

Nenhum comentário:

Postar um comentário