sexta-feira, 22 de março de 2013

Teleférico nos morros de Santos vai ser debatido em Brasília


02/12/2012 - Diário do Litoral

Projeto já foi apresentado no Ministério das Cidades para liberação de recursos

Luigi Di

A ideia de ir de um morro para outro, em Santos, por teleférico pode deixar de ser apenas uma promessa eleitoral. Embora a proposta tenha sido apresentada na última campanha com ênfase pelo prefeiturável Beto Mansur (PP), que não se elegeu, o próximo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), dá sinais de que pode seguir adiante com o projeto.

O projeto deu entrada no Ministério das Cidades e está no pacote de medidas que uma comitiva de Santos vai discutir nesta segunda (3), em Brasília, com o secretário Nacional de Transportes e Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos. O atual prefeito, João Paulo Tavares Papa (PMDB), e o seu sucessor, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), vão defender as obras para obtenção de recursos do Governo Federal.

Além do grupo santista, Júlio Eduardo receberá comitivas de São Vicente e Praia Grande. O encontro foi marcado para as 11 horas e contará com a participação do deputado federal e ex-prefeito santista Beto Mansur (PP).

Conforme revelou ao Diário do Litoral, projetos dos três municípios foram inscritos no PAC 2 – Médias Cidades. Uma lista com 75 municípios foi inserida nesse pacote, mas quatro deixaram de apresentar propostas

Papa já apresentou projetos em Brasília (Foto: Divulgação)

“Os projetos apresentados pelas 71 cidades somam R$ 12 bilhões, mas a secretaria só dispõe de R$ 7 bilhões para o PAC 2 – Médias Cidades”. São consideradas “médias cidades” aquelas com população entre 250 mil a 750 mil habitantes.

O projeto do teleférico nos morros de Santos está inserido em um conjunto de ações de mobilidade, que somam R$ 220.672.866,95. Além do teleférico, o projeto inclui implantação de sistema de transporte urbano e corredores de ônibus.

O outro projeto referente a Santos foi apresentado pelo Governo do Estado: o sistema de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT), orçado em R$ 858.900.000,00. Quem dará detalhes do projeto é o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

O prefeito eleito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), defenderá dois projetos. Um, orçado em R$ 70.584.348,00, é referente à implantação de avenidas marginais. Outro, de R$ 43.511.873,00, inclui obras de implantação e reestruturação das vias do Município e de um terminal para ônibus municipais e intermunicipais.

São Vicente terá discutido um único projeto, o de implantação de corredores viários de transporte, avaliado em R$ 30 milhões.

Quanto ao sistema de transporte por teleférico nos morros, o secretário nacional, que é santista, lembra que a iniciativa foi implantada com grande sucesso na cidade do Rio de Janeiro, beneficiando moradores dos morros do Alemão e da Previdência. “Também funciona muito bem em Medellin, na Colômbia”.

Guarujá

Outra cidade da Baixada incluída no PAC 2 – Médias Cidades foi Guarujá. Pelo cronograma da secretaria nacional, a comitiva de Guarujá já foi atendida.

“Demos prioridades para os prefeitos reeleitos, e depois passamos a chamar os que ainda não tomaram posse”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário