segunda-feira, 27 de maio de 2013

RJ: teleférico da Providência começa a operar em abril

07/01/2013 - The City Fix Brasil, Maria Fernanda Cavalcanti

Teleférico da Providência: interligando morros do Rio (Foto: Prefeitura do Rio)

Inspirados pelo exemplo de Medellín, na Colômbia, o Rio de Janeiro está investindo em teleféricos para facilitar a mobilidade dos moradores de regiões íngremes. Em dezembro, foi realizado o primeiro teste do sistema elevado que vai servir ao Morro da Providência, na zona portuária. A obra faz parte do programa Morar Carioca e deve ser aberta ao público em abril.

O teleférico contará com três estações que vão interligar a Providência (Praça Américo Brum) com a Central do Brasil e a Cidade do Samba (Gamboa). As gôndolas terão capacidade para transportar cerca de mil pessoas por hora.

A fase de testes vai até abril, quando o sistema será liberado para uso da população. Além do teleférico, também será construído um plano inclinado que ligará a Ladeira do Barroso à Praça do Cruzeiro.

A obra faz parte do programa Morar Carioca, da Prefeitura do Rio, que conta com investimentos de R$ 163 milhões para promover a integração de todas as favelas da cidade. Além do transporte, também saneamento, ruas, construções habitacionais e equipamentos sociais e esportivos serão modernizados no Morro da Providência.

EMBARQ Brasil e o Morar Carioca

A Prefeitura do Rio firmou compromisso com a integração social e física de sua população por meio do Projeto Morar Carioca. A meta do programa, que reúne a Secretaria Municipal de Habitação do Rio de Janeiro (SMH RJ) e o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), é melhorar as condições de habitação, transporte e serviços nas áreas de assentamentos informais e reurbanizar todas as favelas cariocas até 2020. O programa deve melhorar a vida de mais de 1,2 milhão de pessoas, quase 20% da população do Rio.

Para auxiliar no planejamento da mobilidade nas comunidades, a EMBARQ Brasil (produtora deste blog) se tornou parceira da SMH e do IAB-RJ. Desta parceria foram realizados workshops de capacitação, além de uma viagem estratégica à Colômbia com objetivo de agregar conhecimento técnico ao projeto brasileiro.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Mobilidade urbana: No ar o "bondinho" da Providência


11/04/2013 - Porto Maravilha

Atravessar o Morro da Providência ficará mais fácil, rápido e divertido nos próximos meses. O teleférico implantado pela Prefeitura do Rio no programa Morar Carioca da Secretaria Municipal de Habitação (SMH) tem três estações que ligam a Praça Américo Brum, no alto do morro, à Central do Brasil e à Cidade do Samba, na Gamboa. Quando o sistema entrar em operação, cerca de mil pessoas poderão ir de um lado ao outro a cada hora. A viagem percorre 721 metros em aproximadamente oito minutos.

Quatrocentos operários trabalharam na construção do equipamento, agora na fase de testes

As cabines de alumínio e acrílico têm capacidade para transportar oito passageiros sentados e dois em pé. O prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Habitação, Pierre Batista, acompanharam o primeiro teste tripulado no dia 6 de abril. "Esse teleférico tem duas funções. Vai servir de transporte para a população, mas também é um novo destino turístico do Rio de Janeiro. De um lado, temos a Central do Brasil e, do outro, a Cidade do Samba. E aqui em cima temos essa vista fantástica da cidade maravilhosa. Acho que em dois meses vamos colocá-lo para funcionar. É um equipamento complexo, e precisamos fazer tudo com muito cuidado", disse o prefeito, ao participar do teste. No sábado, ele embarcou na estação da Praça Américo Brum e desceu na Gamboa. Durante o mês de abril, as 16 gôndolas passarão por testes com cargas de até 3,5 toneladas para verificar sistemas elétricos, mecânicos, hidráulicos, freios e sensores. Os 400 trabalhadores da obra concluem a parte de construção civil e agora se concentram nas montagens e testes elétricos.

As obras do Teleférico da Providência receberam R$ 75 milhões dos R$ 163 investidos na comunidade. "O Teleférico da Providência faz parte do Morar Carioca, programa que está promovendo a urbanização da comunidade. A inauguração deste meio de transporte trará qualidade de vida aos moradores do morro que, atualmente, têm dificuldades para subir as ladeiras de acesso às casas, muitas vezes, carregando compras. Além do teleférico, construiremos um plano inclinado na parte mais íngreme da Providência, ligando a Praça Américo Brum à área histórica, que também terá um compartimento para transporte de cargas. O benefício para os moradores será enorme. Além disso, o teleférico ligando a Central do Brasil à Cidade do Samba certamente atrairá muitos visitantes que incentivarão a economia local", comentou o secretário Pierre Batista.

Lançado em julho de 2010 pela Prefeitura do Rio, o programa Morar Carioca tem o objetivo de promover a inclusão social, a partir da integração urbana e social de todas as favelas do Rio até 2020. Na Providência, o programa implantará novas redes de água, esgoto e drenagem, construirá equipamentos sociais e 855 moradias. As obras incluem a implantação de um centro esportivo coberto, a urbanização da Praça Américo Brum, o alargamento de ruas, reforma da pavimentação e melhoria das condições de acesso ao morro.

O Teleférico e a Cidade

Os créditos para a montagem de sucesso do primeiro sistema operacional de um teleférico são do engenheiro e inventor holandês Wybe Adam, em 1644. Com o avanço tecnológico, os cabos passaram de fibra vegetal para material metálico, até chegarem aos elétricos. A tecnologia foi largamente utilizada em confrontos militares entre Áustria e Itália durante a Primeira Guerra Mundial.

Teleférico tem três estações com percurso de aproximadamente oito minutos

O uso desse tipo de transporte não é novidade na cidade maravilhosa. Um dos cartões postais da cidade, conhecido no mundo todo, é o Bondinho do Pão de Açúcar. Com 100 anos recém-completos, recebe média de 2.500 visitantes por dia. O nome vem da semelhança entre os carros do teleférico e os bondes que circulavam no Rio quando foi inaugurado. Em julho de 2011, sete meses após a ocupação da comunidade por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), o Teleférico do Complexo do Alemão entrou em operação. Com 156 cabines e capacidade de transportar 10 pessoas em cada, o equipamento liga a estação de Bonsucesso ao ponto mais alto do morro.

Texto: Yara Lopes / Fotos: Fábio Costa