terça-feira, 21 de dezembro de 2010

‘Testamos teleférico do Alemão para o povo usar com segurança’, diz Lula

21/12/2010 - G1 RJ - Liana Leite

Do Alemão, o presidente assistiu inauguração de extensão da BR-101.
Pelo telão, Lula também conferiu a entrega de 144 casas na Rocinha. 

Lula no Alemão
Lula com Carlos Nuzman, Sérgio Cabral, Eduardo Paes e Luiz Pezão no Alemão (Foto: Liana Leite / G1)

Após desembarcar no Conjunto de Favelas do Alemão de teleférico, nesta terça-feira (21), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assistiu a inauguração, por teleconferência, de obras de extensão da BR-101 e a entrega de 144 casas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Rocinha, na Zona Sul do Rio.


“Testamos o teleférico do Alemão para o povo usar em março com segurança. Também trouxemos o Nuzman, presidente do COB, para que ele possa mostrar para os gringos que temos capacidade e que vamos fazer uma olimpíada melhor do que eles fizeram”, disse o presidente.

Lula também falou da autoestima da população do Alemão: “Vim com o vidro aberto cumprimentando as pessoas na rua e vi como a população está confiante”, afirmou.

Duplicação da Rio-Santos
Durante a inauguração da BR-101, o presidente afirmou que as obras visam dar mais segurança aos usuários da rodovia. Foram inaugurados 26 km da duplicação entre Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, e Itacuruça, na Costa Verde. Foram investidos R$ 254 milhões nas obras.

Já na entrega das 144 casas na Rua 4 da Rocinha, o presidente leu carta com histórias de moradores da comunidade. Esta é a primeira rua da favela com fiação embutida. O objetivo é que a via se torne exemplo para as demais vielas da localidade. Após a urbanização, segundo o governo, os índices de tuberculose foram reduzidos no local.

Investimento do governo federal
Segundo o presidente, o governo federal investiu R$ 2,4 bilhões nas favelas da Rocinha, Manguinhos, Rocinha, Alemão e Dona Marta, no Rio, e Preventório, em Niterói, na Região Metropolitana.

O vice-governador Luiz Fernando Pezão anunciou que mais R$ 1 bilhão da União serão investidos nas 13 favelas que têm Unidade de Polícia Pacificadora. Sérgio Cabral e Eduardo Paes entregaram a chave do Rio ao presidente, além de um recibo de mais de R$ 2 bilhões investidos na cidade em dois anos.
Lula foi de Bonsucesso ao Morro da Baiana de teleférico (Foto: Celso Pupo/Foto Arena/AE)

Lula viaja no teleférico do Alemão

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Teleférico que liga favelas do Alemão passa por testes finais no Rio

20/12/2010 - RJ TV

Na terça (21), presidente Lula vai conhecer as instalações.
Inauguração oficial é prevista para março de 2011.


O teleférico do Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio, passou por testes finais nesta segunda-feira (20). Sete dos 152 bondinhos que vão servir a comunidade foram aprovados nos testes eletromecânicos considerados mais importantes e colocados em funcionamento.

A obra, que chama atenção no conjunto de favelas, deve receber visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira (21). A inauguração oficial é prevista para março de 2011.

Primeiro sistema de transporte de massa por cabo do Brasil, o teleférico do Alemão deve atender cerca de 3 mil pessoas por hora, em média 30 mil por dia. Foram construídas seis estações entre Bonsucesso e Fazendinha, mas inicialmente apenas três entrarão em funcionamento: Bonsucesso, Adeus e Baiana.

Cada bondinho tem capacidade para 11 passageiros, sendo oito sentadas e três em pé. De acordo com a Secretaria Estadual de Obras, todos os moradores do Conjunto de Favelas do Alemão serão cadastrados e terão direito a viajar de graça uma ida e uma volta por dia. O preço para os demais passageiros ainda não foi definido.

"Esse teleférico simboliza o resgate da paz no Rio de Janeiro. A população pode ficar bem tranquila que é um transporte seguro", disse o secretário estadual de obras, Hudson Braga.

Polo cultural
O teleférico, um dos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), deve integrar todo o conjunto de favelas e promete garantir à população mais velocidade e qualidade no transporte do dia a dia.
A plataforma do teleférico do Alemão chama atenção no alto do conjunto de favelas (Foto: Divulgação)

Hoje, quem chega à estação ferroviária de Bonsucesso e mora na Fazendinha leva, em média, mais de uma hora e meia de deslocamento. Com o novo sistema o mesmo trajeto será feito em 16 minutos.

Inspirado em construção semelhante, em Bogotá, na Colômbia, o projeto prevê ainda melhorias nas casas do entorno e promete virar um polo irradiador de cultura, levando para as estações bibliotecas, salas de leitura e auditório.

O teleférico tem 3,5 quilômetros de extensão e contará com 152 gôndolas. Além da integração com a estação ferroviária de Bonsucesso, o usuário poderá contar com as estações do Morro do Adeus, Baiana, Alemão, Itararé/Alvorada e Fazendinha.

Teleférico do Alemão

domingo, 19 de dezembro de 2010

Teleférico do Complexo do Alemão passa por último teste antes da visita de Lula

19/12/2010 - Folha de São Paulo

O teste definitivo do teleférico projetado para interligar as diversas comunidades do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, está marcado para esta segunda-feira (20), véspera da visita que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará ao local. Às 9h da segunda, o secretário estadual de Obras, Hudson Braga, embacará em uma das gôndolas, na estação de integração com o sistema ferrroviário de Bonsucesso.

O secretário seguirá até a estação da Baiana, para checar a segurança do sistema, mas a inauguração oficial, com passageiros, ocorrerá na terça-feira (21), com a presença do presidente Lula.

O Teleférico do Alemão contará com 152 gôndolas, cada uma com capacidade para transportar 10 passageiros. O percurso terá 3,5 quilômetros, percorridos em 15 minutos. Ao longo do trajeto, foram construídas seis estações: Bonsucesso, Morro do Adeus, Baiana, Alemão, Itararé e Fazendinha.

Todas as estações receberam postos de serviço à comunidade, incluindo agência bancária, sala de leitura e centro de referência para a juventude. O teleférico faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As informações são da Secretaria Estadual de Obras.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Gôndolas do teleférico do Alemão começam a circular no sábado

17/12/2010 - Jornal do Brasil

RIO - A Secretaria de Obras colocará em operação, neste sábado, sete gôndolas (cabines de transporte) do teleférico do complexo do Alemão, circulando entre as estações de Bonsucesso (inicial) e Baiana. Este teste é considerado o mais importante da etapa eletromecânica do sistema, que está em fase final para ser entregue ao público em março do próximo ano. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará, na próxima terça-feira (21), a primeira viagem com passageiros, embarcado em uma gôndola.

Os testes de sábado serão iniciados às 11h30, com a presença do secretário estadual de Obras, Hudson Braga, e do presidente da Emop, Ícaro Moreno, que estarão na estação de integração com sistema ferroviário de Bonsucesso, localizada na Praça das Nações, para dar detalhes sobre o funcionamento do sistema.

O teleférico do Alemão, incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), é o primeiro sistema de transporte de massa por cabos do Brasil. Além da estação de Bonsucesso, outras cinco foram construídas na comunidade – Morro do Adeus, Baiana, Alemão, Itararé e Fazendinha. O percurso, de 3,5 quilômetros de extensão, será feito em aproximadamente 15 minutos. O sistema terá 152 gôndolas, com capacidade para transportar 3 mil passageiros por hora. Cada uma poderá conduzir 10 pessoas, sendo oito sentadas e duas em pé.

As estações vão contar, também, com equipamentos sociais. Na estação Morro do Adeus, por exemplo, onde, anteriormente, só havia acesso por intermédio de escadarias, haverá uma sala de leitura e uma agência do Banco do Brasil. Já a estação Morro do Alemão ganhará um centro de referência da juventude. A estação Itararé, que promove a integração com o conjunto habitacional da Poesi e o Colégio estadual Jornalista Tim Lopes, inaugurados recentemente, vai ganhar um centro de serviços à comunidade.

O sistema será entregue à população em março do próximo ano, depois da fase de dois meses de testes.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Lula será passageiro em teste de teleférico no Alemão

16/12/2010 - O Estado de São Paulo - Luciana Nunes Leal e Gabriela Moreira

'Viagem-teste' está programada para a próxima terça, 21; transporte só estará disponível para moradores a partir de março de 2011

RIO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva será um dos primeiros passageiros do teleférico que integra as comunidades do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, em uma "viagem-teste" programada para a próxima terça-feira, 21. O transporte só estará disponível para os moradores a partir de março de 2011. Uma equipe precursora da Presidência da República visitou nesta quinta-feira, 16, o grupo de favelas e acertou detalhes da agenda, ainda provisória, do presidente.

A ideia inicial é que Lula embarque em um trem na Central do Brasil, desça na estação de Bonsucesso e de lá siga em uma das gôndolas (cabines) do teleférico até a estação do Morro da Baiana. Será a sexta visita do presidente ao Alemão, todas no segundo mandato - a primeira depois da ocupação do complexo de favelas pelas forças de paz.

O teleférico é uma das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Alemão e custou R$ 725 milhões. Tem 152 gôndolas, com capacidade para dez passageiros cada uma, e poderá transportar até três mil passageiros por hora. Nos meses de janeiro e fevereiro, o transporte estará em fase de testes.

Sempre que visitou o Alemão, o presidente Lula teve a preocupação de destacar a importância de ações para evitar a entrada de jovens na criminalidade e o caráter pacífico da grande maioria dos moradores.

"Quando a gente vê na televisão um jovem de 25 anos sendo preso, esse jovem é vítima das políticas econômicas, das políticas sociais e das políticas educacionais que não existiram neste País. Portanto, o Estado tem culpa desse jovem ter virado bandido, o Estado tem culpa desse jovem ter virado persona non grata na sociedade", discursou o presidente em dezembro de 2008.

Foi também no Alemão que o presidente chamou pela primeira vez a então ministra da Casa Civil Dilma Rousseff de "mãe do PAC", apelido que repetiu à exaustão durante a campanha vitoriosa da petista à Presidência da República. Na próxima terça-feira, antes do Alemão, o presidente Lula fará uma visita à favela da Rocinha. O mais provável é que seja a última viagem de Lula ao Rio antes de deixar o governo.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Pão de Açúcar (RJ) ganha museu sobre bondinho

15/12/2010 - Panrotas

A Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar, em parceria com a curadoria do diretor de criação Marcello Dantas e com patrocínio do Banco Itaú, inaugurou ontem (15) o Cocuruto – a história de um fio. O espaço cultural a céu aberto contará a história dos teleféricos, que começaram há quase 100 anos, por meio de projeções digitais, imagens, maquinário e objetos que marcaram a trajetória do primeiro teleférico brasileiro.

Localizado no Morro da Urca, próximo ao Espaço Baía de Guanabara, nova área de entretenimento e gastronomia com vista privilegiada para o Pão de Açúcar, o projeto é um sonho antigo da diretora da Companhia, Maria Ercilia Leite de Castro, e teve início com a troca dos bondinhos, concluída em 2008 e após a modernização dos sistemas de operação dos teleféricos, que passaram a ser digitais.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Teleférico em favela do Rio inicia fase de testes

13/12/2010 - Odiario.com - Bruno Boghossian

A linha de teleféricos que vai integrar as favelas do Complexo do Alemão ao sistema de transporte público do Rio de Janeiro entrou em fase final de obras e passa por uma bateria completa de testes antes de sua inauguração, prevista para março de 2011. As gôndolas em que viajarão os passageiros foram fixadas nos cabos de sustentação e já começaram a circular, vazias.

A expectativa é de que sejam realizados testes tripulados com engenheiros ainda este mês. O objetivo da etapa atual de operações é fixar o eixo da linha, entre cada uma das seis estações, para comprovar sua resistência ao peso e ao vento. Quando entrarem em funcionamento definitivo, as 152 gôndolas do teleférico vão percorrer 3,5 quilômetros, com capacidade para transportar 10 pessoas em cada cabine. O público esperado é de 30 mil pessoas por dia.

O teleférico do Complexo do Alemão foi inspirado em um projeto semelhante desenvolvido em Medellín, na Colômbia, e ligará a estação de trem de Bonsucesso a cinco pontos do conjunto de favelas. Segundo a Secretaria de Obras do Estado, o novo meio de transporte pode reduzir para 16 minutos um trajeto que hoje leva até 1h30, entre a estação de trem e o Morro da Fazendinha.

Os 69 mil habitantes do Alemão e da Vila Cruzeiro também terão acesso a seis linhas de transporte complementar, feito por vans e organizadas pela prefeitura. Os veículos circularão entre as favelas e em trechos do bairro da Penha. Três linhas já foram lançadas e outras três estarão disponíveis em até um mês, com uma frota de 120 veículos para cerca de 10 mil passageiros.

O governo fluminense também estuda a criação de um sistema de teleférico na Favela da Rocinha, na zona sul do Rio, com população estimada de 98 mil habitantes. Com aproximadamente 2,5 quilômetros de extensão, a linha deve fazer parte da segunda fase das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2) na comunidade.